Sites Grátis no Comunidades.net
Translate this Page

Rating: 3.3/5 (2462 votos)




ONLINE
2







TNE: COTAÇÕES DO AGRONÉGOCIO 

TNE: COTAÇÃO DO DOLAR

TNE-Taru Noticias Entretenimento Seu Jornal Eletrônico

Promova sua página também

 

 

 

                                                       

 

 


TNE:VIDA DE CÃO VIRA-LATA NA RUA

MUITAS MALDADES  ACONTECE COM CACHORRO VIRA-LATA NA RUA, NO MUNDO, NO BRASIL,EM MINAS GERAIS,EM SUA COMUNIDADE, EM TARUMIRIM TAMBÉM PODE ACONTECER.

VEJA:

 

 VEJA VIDEO DE CACHORRO ENVENENADO:

 O SITE TNE É CONTRA QUEM MALTRATA OS ANIMAIS

A situação dos animais na rua é hoje uma das questões de bem-estar animal mais visíveis em todo o mundo. Os cães são os animais mais afetados: dos cerca de 500 milhões de cachorros do mundo, aproximadamente 75% estão na rua. A vida nas ruas é dura. Cães nessa situação têm que lutar pela limitada quantidade de alimentos disponíveis. Os ferimentos decorrentes dessas lutas raramente são tratados. Tumores, infecções dermatológicas e feridas abertas são comuns nos animais na rua. Mais de 75% dos filhotes em países em desenvolvimento morrem em decorrência de doenças como a raiva e cinomose. Conflitos com seres humanos Cães que vivem na rua, freqüentemente famintos e doentes, procuram comida e abrigo nas comunidades humanas. Geralmente são tidos como uma chateação e ameaça à saúde pelos residentes do lugar. Por ignorância e falta de recursos, algumas comunidades em países em desenvolvimento muitas vezes recorrem ao extermínio indeterminado dos cães, seja por envenenamento, eletrocussão ou à tiros. Esses métodos são desumanos e causam grande dor e sofrimento aos animais. São também ineficazes em longo prazo, uma vez que não atacam a causa do problema.

Milhões de animais brasileiros diariamente são vítimas de abandono, maus-tratos, caçadas ilegais e muitos outros problemas provenientes da falta de conhecimento e de fiscalização adequados. A sociedade civil organizada tenta sanar essas situações das mais diversas maneiras, desenvolvendo ações de resgate, conscientização, educação e tantas outras. Para que essas iniciativas possam continuar, só falta você. Faça a diferença Ainda que muitas pessoas sejam solidárias aos problemas relativos ao bem-estar animal, nem sempre é fácil saber por onde começar. As dúvidas são muitas: e se eu não tenho dinheiro para doar? E se eu não entendo de animais? E se eu moro longe? Qualquer pessoa pode ser voluntária, pois a atividade que você vai desempenhar pode ser facilmente adaptada à sua rotina. Às vezes algumas horas do seu tempo livre podem ser suficientes para colaborar com uma organização de proteção animal. Até mesmo online é possível ser voluntário, através da divulgação de campanhas, tradução de textos, pesquisa de alternativas e contatos. O que é ser voluntário O voluntariado é, antes de tudo, um exercício de cidadania. É participar direta e conscientemente da transformação do seu meio, por uma sociedade mais digna para pessoas, animais e a natureza. Motivados por valores de solidariedade os voluntários contribuem executando tarefas, multiplicando esforços e abordando novas ideias. O que fazer e como fazer Independente do grau de escolaridade ou idade, o importante é ter boa vontade e responsabilidade. Cada organização tem necessidades diferentes de acordo com a sua atuação e os seus propósitos. Cabe a você buscar aquela com a qual mais se identifica e então verificar as suas necessidades. Conheça algumas organizações que precisam de sua ajuda. >> Seja um voluntário e trabalhe pela construção de um mundo melhor: O SEU. Dicas para ser um voluntário Seja um voluntário e trabalhe pela construção de um mundo melhor. © WSPA Todos podem ser voluntários. Não é só quem é especialista em alguma coisa que pode ser voluntário. Todas as pessoas são aptas a ajudar. Trabalho voluntário é uma via de mão dupla. O voluntário doa sua energia, tempo e criatividade, mas ganha em troca novas experiências, contato humano e/ou animal, oportunidade de aprender coisas diferentes, e a satisfação de se sentir útil. Voluntariado é ação. Quem quer, faz. Não há hierarquia de atividades. As formas de ação são tão variadas quanto as necessidades a que atendem e a criatividade do voluntário. Cada um é voluntário do seu jeito. Não há fórmulas nem modelos a serem seguidos. Alguns sabem exatamente onde ou com o que querem trabalhar. Outros estão prontos a ajudar no que for preciso, onde a necessidade é mais urgente. Voluntariado é compromisso. Uns têm mais tempo livre, outros menos. Cada um contribui na medida de suas possibilidades, mas cada compromisso assumido é para ser cumprido. Voluntariado é qualidade. Sua função não é tapar buracos. A ação voluntária é uma importante qualidade cívica e contribui para melhorar a qualidade de vida da comunidade e dos animais. Depende de você. Conheça como a organização funciona e perceba o que ela necessita, talvez você possa sugerir e executar atividades muito úteis: organizar uma feirinha, fazer um blog, dar uma palestra, são várias as opções. Seja humilde. O fato de você estar ajudando os outros não significa que o seu trabalho não possa ser criticado. O voluntariado exige comprometimento e responsabilidade, e não desanime se nem todos vibrarem com o seu trabalho: os animais agradecem. Persista, não desista! A maioria das organizações de proteção animal no Brasil ainda são muito pequenas e não têm programas de voluntariado formalmente estruturados. Se não der certo com a primeira entidade, tente outra vez: a sua ajuda pode ser muito valiosa em outros lugares.